Garis cruzam os braços, em protesto contra atraso no pagamento de salários e por melhores condições de trabalho

Compartilhe...

Garis contratados pela Loc Service, empresa que executa os trabalhos de varrição das ruas de Quirinópolis, ficaram de braços cruzados na manhã desta quarta-feira (09/ Março/ 2022), como forma de protestar contra algumas situações. Eles reclamam de atraso no pagamento de salários e do vale-alimentação; faltam EPIs, os uniformes e as botinas estão rasgados e há falta inclusive de vassouras. Segundo eles, assim que disseram que chamariam a imprensa, hoje cedo, a empresa levou algumas vassouras novas. Outra reclamação dos trabalhadores é em relação aos direitos trabalhistas e sobre o pagamento das férias, o que estaria sendo feito apenas quando do retorno ao trabalho. Os servidores dizem que o número de garis é insuficiente para atender toda a cidade. Alguns admitem que a população tem razão quando reclama sobre a limpeza. É que alguns setores da cidade não contam com a varrição diária e por isso, em alguns dias da semana parte dos garis é deslocada até esses locais, deixando outros bairros, desguarnecidos do serviço de varrição. “A gente trabalha porque precisa, a gente paga aluguel, água, energia, a gente come. Todo mês a gente precisa ficar cobrando, senão a gente não recebe o salário. A empresa tem que mudar isso daí, a prefeitura tem que olhar mais pela gente”, disse uma das garis. O encarregado de serviços da Loc Service, João Carlos, disse que a empresa conta com 56 garis atuando em Quirinópolis, número que segundo ele é suficiente para atender toda a cidade. Entretanto, ele disse que parte dos servidores não cumpre o horário estabelecido para o trabalho, que é das 5h às 10h e das 11h às 14h. Em relação à falta de materiais, João Carlos disse que hoje de manhã enviou mais vassouras e que já foram feitos pedidos para a compra de mais uniformes e botinas. Mais 4 garis foram contratados na semana passada, para substituir dois que haviam sido desligados e dois que estão afastados por questões médicas. Em relação ao pagamento de salários, João Carlos disse que no mês passado, por questões burocráticas da prefeitura, houve atraso, o que segundo ele, já foi solucionado. O pagamento referente ao mês de fevereiro deve ser feito no mais tardar, amanhã (10). Sobre férias, João Carlos admitiu erro em duas situações específicas, quando o adicional só foi pago quando o servidor retornou, mas, que isso não é praxe na empresa. Os direitos trabalhistas estão sendo cumpridos, segundo afirmou. Já a prefeitura informou que neste mês de março, o repasse para a empresa Loc Service foi feito no dia 7 e que nos meses anteriores, também não houve atraso.

FONTE: https://www.facebook.com/nossatvnet/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *